Inspirações Cruzadas na nova coleção da Dior

 

image

Ao chegar aos jardins do museu Rodin, em Paris, ninguém poderia imaginar o que se escondia dentro daquele imenso antiteatro construído, totalmente branco, marcado apenas com quatro letras: D.I.O.R. Parecia mais uma nave espacial nos jardins de Rodin, que por dentro foi decorado com cadeiras pretas Napoleão III, laqueadas, dispostas em círculos para acomodar os milhares de convidados, entre celebridades e editore das grandes revistas de moda.

image

O espaço totalmente iluminado, teve suas paredes recobertas de orquídeas brancas com pistilos violetas ou amarelos refletindo o infinito pelos espelhos. São flores totalmente estimadas pela Dior e com o objetivo de fazer os convidados viajarem por um universo de oito escalas, oito universos, oito épocas que foram revisitadas por Raf Simons, diretor artístico da Maison Dior.

image

O grupo de rock americano Sonic Youth, faziam as modelos desembarcarem por meio de diferentes portas de correr sobre uma passarela circular, que dava aos convidados a aparência de máquina do tempo, misturando o passado e o futuro da Maison.

Raf Simons queria dar aos convidados uma viagem a elegância, neste desfile da Christian Dior, outono/inverno de 2015. O criador de toda esta viagem queria que todos olhassem ao temo tempo para frente e para trás para preparar o futuro. Raf Simons se lançou em uma preparação do passado combinada a ideias extraídas de um futuro próximo, em busca do próprio sentido de modernidade no mundo atual da Alta Costura.

“O que me interessa é o processo que dá origem a uma ideia extremamente moderna com base bastante histórica; especialmente através da justaposição de diferentes temas, explica Raf Simons. As inspirações históricas não justificam por si só a coleção, nem fornecem todo o seu sentido. O que chamou minha atenção é a ideia de uma construção arquitetônica – uma atitude bastante Dior – e a forma pela qual cada época encontra seus alicerces em outra época, a forma pelo qual o futuro se serve do passado. É uma ideia que acho fascinante”.

imageimage

Uma explicação perfeita do diretor artístico da Dior, pois todos os alicerces que acontecem no presente e futuro são baseados no passado e as inspirações vem do passado. Lá é que se encontra a fortaleça e as transformações. A moda se transforma utilizando estes artifícios e se modifica a cada momento por causa deste passado forte que existe na moda, na história, na vida.

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

A extensão histórica começa com as influências do século XVII; no momento seguinte, mistura trajes de cortes femininos e masculinos do século XVIII, que sintetiza ao mesmo tempo as ideias emprestadas dos uniformes astronautas originadas nos dias de hoje. E o astronauta está simbolizado por Raf Simons como tema principal ao longo de toda a coleção e isto aparece nas make ups que foram feitas nas modelos.

Sequência do desfile

image

Ele foi construído da seguinte forma: Vestido à la française, uma variação em torno dos tradicionais vestidos do século XVIII, uma mistura de estilos estruturadas principalmente em torno dos vestidos usados sobrepaniers, atenuados no desfile por novas armações de tule.

Voo à la fraçaise, na qual os conjuntos de piloto se deparam com vestidos tradicionais, e os corpetes e os bordados, modernizados, misturam fecho de zípere tafetá de seda.

1910 linear: longos casacos com curvas sinuosas, de inspiração eduardiana, viagem por meio da história. O corpete encontra casaco, numa transposição de detalhes técnicos: os corpetes tornam-se saias, os casacos blusas smocks.

Casacos justacorps e coletes: casacos de corte do século XVIII, adaptados ao corpo feminino. 1920 liberto: a linha melindrosa dos anos de 1920, reinventada em bordado. O colarinho encontra o Bar: os arquivos Dior naquilo que têm de mais abstrato e mais geométrico, com volumes e formas despojados, inspirados nos anos de 1950, destacando a pureza arquitetônica das criações da Maison Dior.

Técnicas, plissados e sistemas: uma abordagem decorativa, na qual tradição e tecnologia se aliam: o debruado estiliza, em plissado técnico, os detalhes dos conjuntos dos astronautas.

Nas fotos abaixo de todos o desfile, vocês vão conseguir viajar pelo trabalho artístico de Raf Simons. Este desfile, esta linda coleção leva os ateliês de Alta Costura aos seus limites máximos. com novos modos de aplicação das técnicas tradicionais. Esta nova técnica leva a desenvolver novos conhecimentos.

Alguns bordados usados na nova coleção são originados dos trajes masculinos do século XVIII, especialmente os usados em mantos reais, se renovando completamente em franjas de resina, ou ainda, cobrindo um vestido estilo melindrosa contemporâneo.

“Eu comecei me perguntando: o que é a modernidade? Eu queria partir de uma linguagem que fosse exatamente o oposto daquela que eu tive então na Dior, explica Raf Simons. A Ideia era confrontar as diferentes visões que as pessoas têm hoje em dia sobre a estética moderna – me parecia mais contemporâneo ir em direção a um passado distante do que modernizar o espírito das últimas décadas. O desafio era colocar uma atitude contemporânea em algo bastante histórico, dar simplicidade e descontração e algo que poderia ser teatral. É a atitude que conta.”

O que se avalia desta nova coleção são looks maravilhosos e que em sua maioria podemos usar no dia a dia e no trabalho, em festas, jantares. Looks inspirados no passado e que trazem um futuro incrível de roupas que olhamos e nos vemos dentro deles.

Cores

As cores mais usadas foram pastel, creme, verde celadon, rosa suave dando o tom delicado que quase tendia ao branco. A medida que as modelos desfilavam com suas mãos escorrendo para dentro dos bolsos de seus vestidos, a suntuosidade de Versalhes parecia reencontrar uma descontração refinada. Os saltos no tempo aconteciam e eram percebidos, do século XVII ao XXI. Todas as modelos e os convidados eram guiados para uma caminhada confiante. Em seus longos mantos eduardianos de caxemira ou pele sintética, quase varrendo o chão, as modelos exploravam novos horizontes cromáticos: os pastéis suaves davam lugar aos tons livres até aparecer fendas nos tecidos escuros, as pernas de suas calças, como flashes, de fúcsia, verde esmeralda ou vermelho vivo.

Make Up

imageimage

O Make up foi um trabalho à parte feito pelo diretor de criação de imagem da maquiagem Dior, Peter Philips, que levou a mulher a dois universos, duas temporalidades. o delineador metálico, , com uma maquiagem natural e pura do restante do rosto, dava um olhar visionário a nova coleção de Raf Simons. As sombras era amarela ou branca para realçar o toque futurista. O leve blush cor de rosa nas maçãs do rosto e boca nude complementavam a naturalidade.

As modelos usaram a linha Dior de Maquiagem que são:

Face

  • Pore minimizer
  • Skinflash
  • Diorskin Star Foundation
  • DiorBlush Starlight 421
  • Diornlush Rose corolle 881

Olhos

  • Backstage Eye Prime
  • Palette 5 couleurs Candy choc 676
  • Crayons Sourcils poudre
  • Crayoun khol white 007
  • Mirror Eyes (patch liner silver)

Lábios

  • Lip Maximizer

São inspirações cruzadas de uma coleção que impactou Paris e deixou os Jardins de Rodin mis floridos.

image

Faça agora sua viagem pela criação de Christian Dior por Raf Simons.

imageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimageimage

Anúncios

2 respostas em “Inspirações Cruzadas na nova coleção da Dior

    • Obrigada Fernanda!
      Receber feedbacks assim nos faz continuar e não desistir.
      Também gostei muito do seu e vou assinar para seguir.
      Sucesso para você também.
      Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s