Casa Canadá, famosa por sua moda na década de 50, ganha livro

Livro sobre a Casa Canadá conta a História da Produção de Moda na Década de 50

image

Quando eu era pequena, minha mãe sempre contava as histórias glamorosas da Casa Canadá, de sua importância, de seus desfiles, de quem ela vestia. Ficava fascinada, pois ela chegou a assistir alguns desfiles dos belos vestidos de moda que eram produzidos na Famosa Casa Canadá. Meu maior orgulho em ver que este livro está sendo lançado é que minha mãe chegou a ser cogitada para ser modelo da Casa, só não passou no teste por ser baixinha.

Agora, a Casa de Moda, que vestiu as mulheres da sociedade brasileira ganha um livro intitulado “Casa Canadá – a questão da cópia e da interpretação na produção de moda da década de 1950”. que será lançado no dia 15 de setembro, às 19h, na Livraria da Travessa de Ipanema, Rua Visconde de Pirajá, 572, pela jornalista Cristina Seixas.

O livro conta a história dos bastidores da Casa Canadá, que “vestia” as mais importantes mulheres do país e era conhecida como a “Sala de visitas do Brasil”. A jornalista mostra como se desenvolveu e evoluiu a moda no Rio de Janeiro, naquele tempo em que não havia escolas ou centros acadêmicos e como a Casa Canadá pesquisava e inovava, oferecendo o melhor da moda às suas clientes. A Casa que vestia Laurinda Santos Lobo, Sarah Kubitschek, e Dulce Figueiredo, contribuiu para o aprimoramento das técnicas de produção, mão de obra especializada e, portanto, para o desenvolvimento do Design de Moda Brasileiro.

Coordenada por Mena Fiala, a Canadá copiava e interpretava peças estrangeiras de vestuário, e reproduzia o que se via em Paris.

Em 1996, Lucianita de Carvalho, filha de D. Mena Fiala, convidou Cristina para produzir e dirigir a exposição “Mena Fiala, um nome na história da moda”. A partir dessa experiência, surgiu a vontade de pesquisar mais e escrever um livro.

Os capítulos mostram um panorama político e social do Brasil, como era a moda nos anos dourados, histórias sobre a produção dos modelos e depoimentos, além de inúmeras fotos e um glossário.

Cristina Seixas é italiana de nascimento e veio para o Rio de Janeiro aos 12 anos. É formada em jornalismo e é mestre em Design pela PUC-Rio, lecionou no curso de bacharelado em Design de Moda da Faculdade SENAI-CETIQT e foi docente nos cursos Design de Moda e Acessórios de Moda na mesma instituição, sendo que neste último também atuou como Gestora Técnica. Lecionou na PUC-Rio, UERJ e UCAM. Foi editora de Moda, assinou a coluna “Moda” da revista Radiomanchete e também o site de moda da Manchete online. É também estilista formada no SENAI-CETIQT e atualmente dedica-se à pesquisa, consultoria e palestras sobre moda, estilo e figurino.

SERVIÇO:
Lançamento do livro “Casa Canadá – a questão da cópia e da interpretação na produção de moda na década de 1950”, de Cristina Seixas.
Editora Cassará – 224 páginas – R$ 39,00
Dia 15 de setembro, às 19h, na Livraria da Travessa de Ipanema – Rua Visconde de Pirajá, 572 – Ipanema – Rio de Janeiro.

Anúncios

Novidade – MAC lança a Magnetic Nude

imageEsta postagem vai agradar as mulheres, principalmente as que amam maquiagem e ainda amam a MAC.

Toda sexta-feira eu dou um “rolezinho” no shopping de minha cidade para saber das novidades e ela está sempre atualizada.

Adorei tudo que vi e uma das primeiras novidades que insiro no blog é a coleção novíssima da MAC, chamada Magnetic Nude. Especificamente para mulheres que amam maquiagens claras, sem muitas cores, mas que dá aquele ar de glamour e de que está maquilada e não de rosto lavado.

Tem sombras, batons, gloss, blush pó, base, corretivos, tudo de uma forma levemente metalizado, com uma palheta de cores suaves.

Eu vi de pertinho todos os produtos e fiquei apaixonada pelo lançamento.

A MAC sempre surpreendendo e apostando ainda no NUDE.  Este lançamento me atraiu logo, pois gosto de maquiagem clara, que dá, beleza e charme! Quem é como a blogueira, certamente vai gostar da nova coleção.  Você pode comprar nas lojas da MAC ou pela internet pela maccosmetics.com.br