O blog seleciona o melhor do Showroom da Armazém

Quem gosta de moda já conhece a loja Armazém! Não estamos falando de uma loja qualquer, mas de uma loja que tem qualidade em seus looks desde que foi lançada em 2000. Nela encontramos exclusividade de peças, o que permite segurança no momento de se preparar para algum evento ou festa badalada.

História

Idealizada na faculdade pelo trio de irmãos Matarazzo, a Armazém ganhou vida em 2000 e já nasceu cheia de ideias. Com o objetivo de transmitir para o mercado de moda toda a sua energia, e criatividde, os irmãos Bruna, Sandro e Piero, empenharam-se para criar uma moda com design diferenciado e alta tecnologia.

As vésperas de completar 13 anos de sucesso, a Armazém comemora os bons resultados.

Todo esse sucesso é fruto de muito trabalho e respeito pelo consumidor, que semanalmente, encontra novos modelos nas lojas em um sistema de exclusividade que não permite reposição de produtos.

O brilhantismo e a dedicação dos irmãos Matarazzo é refletido na franca expansão da marca, vendida em mais de 870 pontos de venda no Brasil, mantendo sempre a mesma filosofia – roupas contemporâneas, diferenciadas, para mulheres que fogem do lugar comum.

Conheça aqui alguns looks lindíssimos selecionados pelo Blog Conversas de Salão!

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

O Showroom fica em São Paulo,  na Rua Professor João Brito, 40, Itaim Bibi. Para compras online entre em contato com o e-mail:contato@modaarmazem.com.br

Tels: 11 3845 8601/ 0513 ou 2846 6448

 

Eles também gostam de grife

Quando a mulher fica grávida muitas tem a esperança de ter uma menina, pois a opção de vesti-las como lindas bonequinhas são muitas. Vestidos, laços, sapatinhos, sandalinhas, etc. Quando vem um menino, as mães ficam maravilhadas da mesma forma, abençoadas, mas o guarda roupa será lotado de camisetas, shorts, tênis, mocassins, calças cumpridas e casacos, sungas, cuecas.

Os meninos vão crescendo e continuam as mesmas referências de roupas.  Mas isto era antigamente. Hoje, as grifes tem se esforçado muito para tornar o vestuário masculino mais atraente e vem conseguindo. Marcas internacionais como a Lacoste, Ralph Lauren, Armani, Hugo Boss, GAP, Calvin Klein,  e as nacionais, como Osklen, Reserva são algumas que apresentam opções descontraídas super bacanas e que deixam os homens arrumados, mesmo usando as poucas opções que lhe foram reservadas.

2mar2014---o-casal-de-atores-angelina-jolie-e-brad-pitt-cheg

O tapete vermelho de qualquer premiação é uma prova de que as mulheres estão sempre com vestidos maravilhosos, mas os homens sempre com ternos ou smoking. Mas nos dias de hoje o corte é tudo. Um Armani, um Hugo Boss, sempre mostra a diferença do corte que eles vestem e os sapatos tem sempre que estar super brilhantes.

#Dica importante meus caros leitores masculinos. Isto eu aprendi com meu pai. Um homem elegante se vê pelo sapato. E é verdade! Ele tem que estar um espelho. Isto é sinal de pura elegância. Quer dizer que o homem cuida de seu visual. Um homem cheiroso, com unhas bem aparadas, se tiver barba, estiver com ela bem feita, pele bem tratada, cabelos aparados e bem penteados, roupas limpas e bonitas e um sapato brilhoso, é #tudodebom! Além disso, existem muitos cosméticos feitos exclusivamente para os homens! Isto tudo atrai qualquer mulher. image

E os rapazes estão cada vez mais querendo vestir grifes masculinas de peso, para se sentir bem. E fazem muito bem! Porque hoje as opções são muitas, e eles podem desde uma grife ou em uma loja de departamentos, conseguir montar looks super bacanas para ir trabalhar, namorar, ir para as baladas, cerimoniais, etc. E não esqueçam da dica importante. Um perfume faz muito a diferença e os masculinos são sempre os melhores. De Avon, Natura, Boticário, Armani, Ralph Lauren, Hugo Boss e Bulgari, os cheiros são deliciosos.

E saibam, as mulheres reparam! Mesmo sendo calça jeans e uma camiseta, as mulheres estão de olho em tudo, até nas carteiras que vocês usam. Gostam de serem acompanhadas de homens bem vestidos e com roupas bem transadas. Cuidado para não apelar para uma sandália de dedo. Para homem, eu como blogueira: reprovo. O look fica completamente desleixado. Bem, se você estiver sozinho e vá comprar um pão na padaria, ou ir a praia, uma sandália de dedo é o apropriado. Mas ir a um restaurante e uma balada de sandália de dedo, Santo Deus, pense três vezes!

Abaixo looks nacionais e internacionais para vocês terem ideias.

imageimage

imageimage

imageimage

1455966_185775491624915_273727348_nimageimage

7753_213144798887984_153466298_n994672_187180644817733_733378057_n

1471848_185288988340232_2031871807_nimageimage

imageimage

imageimage

cn7750157 cn7559654 cn7644327

cn6579846cn7644384cn7644378

cn7644317cn7553041cn7553105

cn7644478cn7644468cn7383876

cn7498715cn7146629cn7146640

cn6579846imagecn7750157

imageimage

imageimage

Um mês de felicidade

Estou muito feliz, pois hoje Conversas de Salão completa um mês de vida!

Obrigada leitores (as)! Vocês tornaram este sonho, esta ideia em uma realidade diária deliciosa!

Continuem lendo os posts e acompanhando a fan page! Tenho muito ainda que escrever e descobrir!

Nunca pude imaginar que seria desta forma! Dar dicas e truques de moda, beleza, livros, música, entretenimento, etc. Tudo que sempre gostei e que foi um presente de vida de minha mãe! Uma mulher vaidosa que é  linda por dentro e por fora! Mais uma vez obrigada! image

Batismo de Beleza

“Quem sai aos seus não degenera.”

Este ditado é certíssimo. Saí da barriga de uma mulher poderosa, forte e super, super vaidosa. Não dava para ser diferente! Desde pequena via fotos de minha mãe e ficava admirada com tanta vaidade, tantas poses sexys e tantos vestidos apertados para mostrar o corpinho lindo da mulher da década de 40/50. Cabelos enrolados (papelotes ou rolinhos para cabelos), lisos (touca), unhas vermelhas, assim ela me dizia que era, pois as fotos sempre foram em preto e branco. Uma mulher que sabia viver a vida. Na época participava de bailes de formaturas e sempre era chamada pelos cadetes por sua postura, sua segurança. E ser chamada por um cadete para dançar era uma das maiores honras de uma mulher solteira. Era a sorte grande nos bailes regados ao som da orquestra Tabajara.

Dançava pelos bailes com saias rodadas os tangos, rocks, salsa, valsa. Não tinha para ninguém conta minhas tias e amigos. Às vezes só dava ela no salão. De uma família de cinco irmãos, sendo quatro mulheres e um homem, minha mãe teve poucas roupas de baile. Ela reformava ou usava vestidos emprestados das amigas, mesmo que eles fossem repetidos. O importante era dançar, fazer o que mais gostava.

Não se casou com um cadete. Foi com um tenente, já na reserva. Meu pai. Foi uma linda noiva, mas minha mãe com os cabelos curtinhos, não tinha como segurar a longa grinalda. Sempre cheia de ideias, arranjou logo um jeito de prender o adereço com quatro rolinhos de cabelo com a parte mais cheia do cabelo que era na frente. Não é que deu certo? Fico até hoje procurando na foto os rolinhos e acho uma lenda, mas como minha mãe tem uma imaginação e solução para tudo, difícil não acreditar.

Meu pai era outro vaidoso. Adorava combinar as roupas e principalmente cheirar bem. Lembro de meu pai depois do banho. Espalhava água de cheiro por todo o corpo. Confesso que hoje, certamente ele levaria uma bronca, pois não precisava tanto, mas nunca soube de um homem tão mais cheiroso que ele.

Os dois formavam um casal maravilhoso. Minha mãe, nunca foi daquelas mulheres desleixadas depois do casamento e sempre usava a seguinte frase: “Se vai à padaria, não se esqueça de passar um batom, pois o príncipe encantado pode estar depois da esquina.”  Ela tem razão. Olheiras e cara lavada é a pior coisa do mundo.

E a vaidade só foi aumentando com o tempo. Nunca vi minha mãe sem estar com as unhas pintadas ou o cabelo desgrenhado.

Salões de beleza antigamente eram pequenos e raros. E a primeira lembrança que tenho é dela frequentando o Salão de um dos maiores cabelereiros que Niterói conhecia: o Dede’s cabelereiros. Eu o achava o máximo.

Ele lavava os cabelos de minha mãe, arrepiava com o pente e depois arrumava com as mãos, os negros cabelos afofando e fazendo um bonito coque no alto da cabeça. Como os penteados das mulheres do século XIX. Era chique demais.

Eu, com seis anos, e cabelos na cintura era tratada com carinho pelos cabelereiros aprendizes. Meu batismo foi no Salão dele, sendo tratada como uma princesinha e aprendendo com Dedé e com minha mãe que beleza você pode não ter, mas deve se tratar sempre, se amar, se cuidar. Eu adorava aquele burburinho de mulheres, conversando, trocando ideias, falando de suas vidas, de seus casamentos, de seus cabelos, de suas unhas, de seus filhos, enquanto se arrumavam.

Era uma agitação de alegria e ainda por cima, terapêutica. Noivas, mães de noivas, madrinhas, mulheres querendo se arrumar para casamentos, seus namorados, noivos, maridos ou somente para elas mesmas. Eu já achava terapêutico e acho até hoje. Chegava sempre no colégio na segunda-feira feliz da vida porque um dos meus programas favoritos era ir ao Salão de Beleza com minha mãe.

E foi assim que minha paixão por tudo que é ligado a beleza e a moda começou. Minha mãe mostrou que com pouco dinheiro e muita imaginação você pode se transformar e sempre diz: “Não existe mulher feia, existe sim mulher relaxada”. Gordinhas, magrinhas, devem se amar e amar seus corpos e sempre existirá uma roupa ideal, um sapato glamoroso, um batom espetacular, uma máscara para o rosto, a depilação certa que a deixará ou o deixará mais feliz.

Vejo homens felizes da vida no Salão que frequento hoje. Fazem unhas e se depilam para se acharem mais bonitos.  São pais de famílias e querem se sentir limpos e bem para eles e para suas amadas.

Então, mulheres e homens, vamos aprender a ser mais vaidosos. Eu posso ensinar a vocês! Os homens também podem ser vaidosos e eu vou mostrar como isto pode acontecer. Não sou estilista, mas sim uma excelente observadora, apaixonada por produtos de beleza, sapatos, bolsas, roupas e sempre atenta as melhores tendências. Um exemplo: quem disse que uma sandália de dedo não tem seu charme? Com o passar do tempo, irei postar no blog combinações super legais e ainda continuar a contar minhas histórias, algumas engraçadas e desastrosas para descobrir o que seria melhor para mim.

A ideia é esta, transformar este blog em um grande livro de crônicas e dicas divertidas e boas para ambos os sexos.

Sejam bem vindos e espero que gostem de minha nova jornada!