O blog seleciona o melhor do Showroom da Armazém

Quem gosta de moda já conhece a loja Armazém! Não estamos falando de uma loja qualquer, mas de uma loja que tem qualidade em seus looks desde que foi lançada em 2000. Nela encontramos exclusividade de peças, o que permite segurança no momento de se preparar para algum evento ou festa badalada.

História

Idealizada na faculdade pelo trio de irmãos Matarazzo, a Armazém ganhou vida em 2000 e já nasceu cheia de ideias. Com o objetivo de transmitir para o mercado de moda toda a sua energia, e criatividde, os irmãos Bruna, Sandro e Piero, empenharam-se para criar uma moda com design diferenciado e alta tecnologia.

As vésperas de completar 13 anos de sucesso, a Armazém comemora os bons resultados.

Todo esse sucesso é fruto de muito trabalho e respeito pelo consumidor, que semanalmente, encontra novos modelos nas lojas em um sistema de exclusividade que não permite reposição de produtos.

O brilhantismo e a dedicação dos irmãos Matarazzo é refletido na franca expansão da marca, vendida em mais de 870 pontos de venda no Brasil, mantendo sempre a mesma filosofia – roupas contemporâneas, diferenciadas, para mulheres que fogem do lugar comum.

Conheça aqui alguns looks lindíssimos selecionados pelo Blog Conversas de Salão!

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

imageimage

O Showroom fica em São Paulo,  na Rua Professor João Brito, 40, Itaim Bibi. Para compras online entre em contato com o e-mail:contato@modaarmazem.com.br

Tels: 11 3845 8601/ 0513 ou 2846 6448

 

Anúncios

O Luxo do Croché

imageÉ preciso ver uma foto para acreditar que aqueles pontos que a vovó fazia durante suas tardes, enquanto os netos estavam brincando ou quando ela via as novelas poderia ser tornar lindos vestidos, toalhas de mesas, echarpes, bolsas, saias, tops, biquínis, maiôs e até mesmo, vestidos de noiva. Certamente alguém teve uma avó assim! Eu e minhas primas paternas fomos felizardas. Tivemos muitas roupas de croché. Biquínis, maiôs, meias, colchas de cama, tops. Ela bem que quis nos ensinar. A blogueira ganhou nota zero da avó, ela disse que eu não dava para trabalhos manuais envolvendo croché. Já para a mais velha, ela era boa em fazer bolsas e saias lindas com retalhos. Minha prima do meio, foi a única que levou jeito, mesmo sendo canhota e hoje faz cortinas, tapetinhos, o básico, mas em um comentário em uma saia que postei na fan page, minha prima me falou no telefone que se arrepende de não ter tido mais tempo para aprender pontos mais difíceis, fazer vestidos e saias lindas como a postada na página do Facebook. Uma pena mesmo, pois hoje são peças vintage. Formam looks maravilhosos e chiques para qualquer ocasião. Para trabalho, festas, jantares, réveillon, festa com os amigos, baladas, etc. Na quinta-feira passada, encontrei na rua uma advogada com um vestido de croché preto de alcinha incrivelmente maravilhoso. Ela estava elegante e ainda usava um scarpin preto e bolsa preta para combinar. Croché está voltando com tudo e, precisamos ficar de olho nesta moda dos famosos pontos da vovó, que fazem peças maravilhosas e deixam qualquer mulher elegante se souber combinar e usar. O croché é para a mulher de qualquer idade. Não são roupas somente para o inverno, são peças para todas as estações do ano. Se você souber de alguém que faça algumas das peças manualmente ou em máquina, faça logo a sua encomenda. Aqui no post, vou inserir muitos looks maravilhosos. Até vestidos de noiva. Eu tenho uma prima que se casou com um vestido de noiva feito por minha avó. Eu era pequena, mais lembro da beleza do trabalho que ficou. Inesquecível! Tenho a lembrança perfeita do vestido! Pura elegância! Até a grinalda era de crochéimage Quando feitas com linhas de barbante, eu acho lindo, pois dá um ar despojado e chique ao mesmo tempo. E se tiver uma destas peças perdidas no armário, como blusas, saias, casaquinhos  passe a usá-las. Você poderá fazer um série de combinações dependendo da peça que tiver e chamar a atenção, pois são lindas em todos os pontos e em todas as cores. Então leitoras! Use e abuse do croché! Vocês ficarão super elegantes! Até mesmo as Plus Size podem usar peças de croché. É só saber escolher o modelito! Em outro post estarei inserindo acessórios e neles também há echarpes de croché em estilo vintage que são apaixonantes. Aguardem! Looks lindos: imageimageimage imageimageimage imageimageimage imageimageimage imageimageimage imageimageimage imageimageimage

Monte o seu estilo

O Horário de Verão termina no sábado e teremos que atrasar nossos relógios! Mas a temperatura parece que vai ficar assim até março e é complicado neste calor ainda não apresentar umas looks básicos para suportar todo este caldeirão.

imageMeus “rolezinhos”, meus estudos e minhas observações mostraram que as mulheres encurtaram bem os shorts, usaram muito jeans, vestidos longos e adotaram o visual navy. Listras azuis, vermelhas e muitas cores claras. As sandálias rasteirinhas são as campeãs de audiência assim como as sapatilhas ou bailarinas, como preferir chamá-las.     image

 

 

 

 

 

 

 

Enquanto o inverno não vem e as novas ainda não são apresentadas, aproveito para reforçar e dar mais ideias de looks para se compor aqui e ali. lembrar daquele vestido esquecido no fundo do armário, aquela regata que acho que estava fora de moda e a saia evasê, uma peça com efeito rodado, que surgiu na década de 60 e está ressurgindo com força total agora e eu, blogueira antenada, acho que esta saia, você  poderá usá-la também no inverno com uma meia grosa, uma blusa de gola alta, casado longo e bijus que nunca saem de moda.

Evase 2Evase 3

Se a sua proposta de usar àquela saia evasê de forma casual, use-a com uma T-shirt. Se o evento for formal use-a com um top de seda e acessórios que valorizem o que vestiu. Nós pés, sandálias altas darão todo o charme e glamour a saia.T-shirts Boho

 

Truque: as mulheres magras use as saias evasês abusando das estampas. Esta saia ajuda a camuflar curvas avantajadas e quem tem ausência delas!

Divirta-se e faça o seu look!

 

Escolha o seu estilo e monte o seu:

 

imageimageimageimage

imageimageimageimage

image

Batismo de Beleza

“Quem sai aos seus não degenera.”

Este ditado é certíssimo. Saí da barriga de uma mulher poderosa, forte e super, super vaidosa. Não dava para ser diferente! Desde pequena via fotos de minha mãe e ficava admirada com tanta vaidade, tantas poses sexys e tantos vestidos apertados para mostrar o corpinho lindo da mulher da década de 40/50. Cabelos enrolados (papelotes ou rolinhos para cabelos), lisos (touca), unhas vermelhas, assim ela me dizia que era, pois as fotos sempre foram em preto e branco. Uma mulher que sabia viver a vida. Na época participava de bailes de formaturas e sempre era chamada pelos cadetes por sua postura, sua segurança. E ser chamada por um cadete para dançar era uma das maiores honras de uma mulher solteira. Era a sorte grande nos bailes regados ao som da orquestra Tabajara.

Dançava pelos bailes com saias rodadas os tangos, rocks, salsa, valsa. Não tinha para ninguém conta minhas tias e amigos. Às vezes só dava ela no salão. De uma família de cinco irmãos, sendo quatro mulheres e um homem, minha mãe teve poucas roupas de baile. Ela reformava ou usava vestidos emprestados das amigas, mesmo que eles fossem repetidos. O importante era dançar, fazer o que mais gostava.

Não se casou com um cadete. Foi com um tenente, já na reserva. Meu pai. Foi uma linda noiva, mas minha mãe com os cabelos curtinhos, não tinha como segurar a longa grinalda. Sempre cheia de ideias, arranjou logo um jeito de prender o adereço com quatro rolinhos de cabelo com a parte mais cheia do cabelo que era na frente. Não é que deu certo? Fico até hoje procurando na foto os rolinhos e acho uma lenda, mas como minha mãe tem uma imaginação e solução para tudo, difícil não acreditar.

Meu pai era outro vaidoso. Adorava combinar as roupas e principalmente cheirar bem. Lembro de meu pai depois do banho. Espalhava água de cheiro por todo o corpo. Confesso que hoje, certamente ele levaria uma bronca, pois não precisava tanto, mas nunca soube de um homem tão mais cheiroso que ele.

Os dois formavam um casal maravilhoso. Minha mãe, nunca foi daquelas mulheres desleixadas depois do casamento e sempre usava a seguinte frase: “Se vai à padaria, não se esqueça de passar um batom, pois o príncipe encantado pode estar depois da esquina.”  Ela tem razão. Olheiras e cara lavada é a pior coisa do mundo.

E a vaidade só foi aumentando com o tempo. Nunca vi minha mãe sem estar com as unhas pintadas ou o cabelo desgrenhado.

Salões de beleza antigamente eram pequenos e raros. E a primeira lembrança que tenho é dela frequentando o Salão de um dos maiores cabelereiros que Niterói conhecia: o Dede’s cabelereiros. Eu o achava o máximo.

Ele lavava os cabelos de minha mãe, arrepiava com o pente e depois arrumava com as mãos, os negros cabelos afofando e fazendo um bonito coque no alto da cabeça. Como os penteados das mulheres do século XIX. Era chique demais.

Eu, com seis anos, e cabelos na cintura era tratada com carinho pelos cabelereiros aprendizes. Meu batismo foi no Salão dele, sendo tratada como uma princesinha e aprendendo com Dedé e com minha mãe que beleza você pode não ter, mas deve se tratar sempre, se amar, se cuidar. Eu adorava aquele burburinho de mulheres, conversando, trocando ideias, falando de suas vidas, de seus casamentos, de seus cabelos, de suas unhas, de seus filhos, enquanto se arrumavam.

Era uma agitação de alegria e ainda por cima, terapêutica. Noivas, mães de noivas, madrinhas, mulheres querendo se arrumar para casamentos, seus namorados, noivos, maridos ou somente para elas mesmas. Eu já achava terapêutico e acho até hoje. Chegava sempre no colégio na segunda-feira feliz da vida porque um dos meus programas favoritos era ir ao Salão de Beleza com minha mãe.

E foi assim que minha paixão por tudo que é ligado a beleza e a moda começou. Minha mãe mostrou que com pouco dinheiro e muita imaginação você pode se transformar e sempre diz: “Não existe mulher feia, existe sim mulher relaxada”. Gordinhas, magrinhas, devem se amar e amar seus corpos e sempre existirá uma roupa ideal, um sapato glamoroso, um batom espetacular, uma máscara para o rosto, a depilação certa que a deixará ou o deixará mais feliz.

Vejo homens felizes da vida no Salão que frequento hoje. Fazem unhas e se depilam para se acharem mais bonitos.  São pais de famílias e querem se sentir limpos e bem para eles e para suas amadas.

Então, mulheres e homens, vamos aprender a ser mais vaidosos. Eu posso ensinar a vocês! Os homens também podem ser vaidosos e eu vou mostrar como isto pode acontecer. Não sou estilista, mas sim uma excelente observadora, apaixonada por produtos de beleza, sapatos, bolsas, roupas e sempre atenta as melhores tendências. Um exemplo: quem disse que uma sandália de dedo não tem seu charme? Com o passar do tempo, irei postar no blog combinações super legais e ainda continuar a contar minhas histórias, algumas engraçadas e desastrosas para descobrir o que seria melhor para mim.

A ideia é esta, transformar este blog em um grande livro de crônicas e dicas divertidas e boas para ambos os sexos.

Sejam bem vindos e espero que gostem de minha nova jornada!